10.4.07

Após os sentidos




Na minha frente,
tenho manhãs que não deixam
ver as tardes!

Ana maria soares da costa

9 comentários:

alice disse...

e eu a noite que não me deixa ver-te, mas me permite ler-te ;) beijo

Bosco Sobreira disse...

Gosto dessa "contração" do espírito de tua poética que tudo diz em tão poucas palavras. Magia que só os grandes poetas possuem, como você, minha querida Ana.
Um beijo afetuoso.

auréllio disse...

hum...sabe tem que pensar assim mesmo..vou tentar pensar assim..

Conceição Bernardino disse...

Convite de apresentação


Meus queridos amigos,
Queria convidar-vos a todos para a apresentação do meu primeiro livro de poesia, “ Alma Poética” que se realizará no dia 23 de Abril às 22h (segunda – feira, dia mundial do livro), que se realizará na Fnac no Gaia Shoping.
Muito obrigada a todos.
Apareçam será um prazer a vossa presença.
Beijinhos
Conceição Bernardino

http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

david santos disse...

Olá!
Primeiro, felicitá-la pelo seu trabalho, que acho muito bom. Segundo, fiquei muito contente por ver aqui a minha "filha", Conceição Bernardino. Terceiro, dizer-lhe que cabe muito bem dentro do meu espaço. Aliás, fiquei muito contente. Sei que não me é fácil dar resposta a todos os comentários, mas dou sempre. Embora por vezes demore algum tempo. Contudo, para evitar demoras, já cá estou.
Muito obrigado e apareça sempre.
Espero amanhã, já muito perto de sexta-feira, lançar um novo trabalho. Lá a espero. Parabéns.

herético disse...

... porque intensamente fruídas. presumo. muito belo.

beijo

MiguelGomes disse...

E noites que não deixam nascer o dia...

Fica bem,
Miguel

Mulher na Janela disse...

Ana, minha linda e especial Ana...
já te disse o quanto te gosto? pois é de vero esse gostar, minha amiga...
Como pode, além de tão meiga e carinhosa, ser tão talentosa poeta, tão sutil nas palavras, tão sagaz nos gestos de linguagem?!
é tanta coisa para um só ser que temo que sejam várias Anas aí do outro lado, talvez por ser da terra de Pessoa e de seus heterônimos tão loucos e não menos bonitos...
Te adoro!

E te admiro muito!

beijos grandes!

Vera Carvalho disse...

Querida Ana,
se essas manhãs são de orvalho em flores de campo, se são de sol brando e apaixonante, se são de um despertar consolado e risonho, espero que te turvem a visão até o final do dia!
Um beijinho carinhoso

Minho actual tv