29.1.07

Epigrafe de Manuel Xarepe



" nas linhas dum simples verso "

Manuel Xarepe

Nas linhas de um simples verso

o imaginário cresce sombra da linha

da esquerda para a direita.



Nas linhas de um simples verso

aumento horizontes

do princípio para o fim.



Ana Mª Costa

(fotografia de Judith Tomaz)

9 comentários:

Bosco Sobreira disse...

Que beleza de poema, minha bela Poeta!
A harmonia, a concisão, a palavra certa, exata.
Parabéns.
Uma semana de muita criatividade e emoção.

alice disse...

amiga, uma boa semana e bons versos ;)* beijinhos.

Caçador de Palavras disse...

cabe todo um universo de beleza dentro das linha sdum simples verso

beijinhos

amita disse...

Olá Ana Maria
Obrigado pelas palavras e pela visita. Já é a segunda vez que me passeio pelos teus poemas e sempre me encanto. Por vezes sintetizas e o teu canto é imenso.
Gostei muito de te ler.
Um bjinho e uma linda semana

Daniel Aladiah disse...

Versos singelos e belos....
Um beijo
Daniel

Betty Branco Martins disse...

Querida Ana Maria

Já Voltei:))

O meu comentário de hoje, tem que ser assim um simples – olá e um muito sentido – obrigada – pela visita na minha ausência.

Isto é para eu ter tempo de visitar a todos.

Beijos com muito carinho

Raquel disse...

Como crescem os teus poemas! Passei na loja dos sorrisos (lindoooo!), mas não fazem trocas ;)
Um grande beijinho, querida amiga!

Mulher na Janela disse...

Ana querida...
é sempre um prazer te reencontrar no horizonte terno e doce de suas lindas palavras...

um forte abraço!

diovvani mendonça disse...

Nas linhas dum simples verso a gente pinta e borda - sentimentos.

Minho actual tv