17.12.08

Pensamento



Na garganta cobridas nas areias. Palavras!
Algumas no vento forte sobem Momentos ou água.
Outras, a boca cai no deserto, antes da palavra beber.


Ana Maria Costa

4 comentários:

SAM disse...

Belíssimo poema.


Vim desejar-lhes Boas Bestas!

Beijos

Luisa disse...

Ana Maria, há que tempos que não vinha aqui! Encontro o mesmo bailado de balavras que tão bem sabes coreografar.
E vejo também um vídeo do lançamento dum livro. Teu ou co-autoria? És a vestida de claro ou a de escuro?

Amaral disse...

Na verdade, o Natal terá de ser todos os dias!
Que todos os dias do novo ano sejam, então, natais de doce sabor, momentos desdobrados de amor colectivo, que nos faça ser aquilo que desejarmos em cada momento da vida...
Natal feliz para ti e para tudo à tua volta!

Produções Amante das Leituras disse...

Obrigadas amigos lindos!

Feliz Natal para todos!

jinhos aos milhões.

Minho actual tv