3.9.07

Pensamentos do momento II

Pintura



I

Para mim,
o céu é mais pequeno
do que para a formiga.

II

Quando as palavras
já não conseguem magoar mais,
vem o silêncio ferrar-nos .

III

Fui buscar uma árvore
para a minha beira
desenhei-lhe o teu nome
na sua ramagem.

IV

Nos dias em que escolho chorar
escondo as horas nos livros,
os passos nas prateleiras
as janelas no rosto
depois contemplo o líquido escorrer feliz.

V

A vida dá a oportunidade de a descobrirmos
pouco o fazemos…
e nesses poucos morremos.

Ana Mª Costa

14 comentários:

Jota Effe Esse disse...

Que belo quadro, que lindo poema. Gostei muito. Meu beijo.

rouxinol de Bernardim disse...

Um expoente po
�tico sublime!

Charlie disse...

Sim Ana...
O céu é mais pequeno para nós que para uma formiga e morremos sempre na pequenez de nunca sermos o que poderíamos ter sido.
Somos aí, igualzinhos a elas, as formigas, pequenos nadas...

jorge vicente disse...

um dos teus melhores textos, cara amiga.

beijos
jorge

Carreira disse...

Lindo e de uma sensibilidade marcante que não deiza ninguém indiferente.

Graça Pires disse...

"Fui buscar uma �rvore
para a minha beira
desenhei-lhe o teu nome
na sua ramagem"
Gostei muito do poema todo. Este pensamento tocou o meu optimismo. Obrigada pela visita ao meu "Ortografia". Um beijo.

Bichodeconta disse...

Que bonita forma de ilustrar um quadro já de si maravilhosos.Parabéns. Um beijinho, ell

rouxinol de Bernardim disse...

Um achado!, gostei muito!

Rui Luís Lima disse...

olá ana maria costa!
obrigado pela informação sobre a música:)
ela é na verdade muito bela e fez-nos recordar esse grande músico chamado Stephen Micus, que grava na ECM.
beijinhos
paula e rui lima

Bosco Sobreira disse...

Minha querida poeta,
Não tenho palavras para agradecer-lhe a generosidade e carinho.
Tua bondade encontra-se no mesmo espaço anímico de teu imenso talento para a arte das palavras, da Poesia, mais uma vez tão bem expressa nesse novo poema.
Um beijo afetuoso, minha querida amiga!

NINHO DE CUCO disse...

A minha amiga tem pensamentos profundos que mexem comigo. Por isso a escolhi para um dos meus 10 na corrente da amizade.
Saudações amigas

Sónia disse...

Olá amiga!
Comento pela 1.ª vez e sei que não será a última, assim foi o meu pensamento desde que cheguei ao teu pequeno e vasto 'cantinho'.
Parabéns, não só por este texto em particular e muitos outros em especial, porque possuem uma tremenda sabedoria na transmissão de ideias, pensamentos, vivências...
Obrigada por partilhares pedaços de vida tão profundos.
Beijos,
Sónia

Vitor disse...

Olá Ana, não te conheço mas agradeço o teu gesto de mostrares um momento teu tão bonito num cantinho tão acolhedor.

Estava a fazer uma pesquisa sobre Stephen Micus e apareceu-me o teu blog. Não sei se a música que escolheste é dele, mas é muito bonita.

Em cada momento sou prisioneiro dos meus pensamentos, não me apercebendo que outros também têm os mesmos sentimentos no mesmo momento intemporal.
No fim de contas todos são efémeros no tempo mas alguns eternos na alma.
Obrigado por partilhares alguns sentimentos e me relembrares que ainda existem modos de os exprimir com simplicidade e ternura.
Tem uma boa noite, os meus filhos gémeos de 9 meses (as minhas formiguinhas) estão a chamar por mim.

Vitor disse...

Olá Ana, não te conheço mas agradeço o teu gesto de mostrares um momento teu tão bonito num cantinho tão acolhedor.

Estava a fazer uma pesquisa sobre Stephen Micus e apareceu-me o teu blog. Não sei se a música que escolheste é dele, mas é muito bonita.

Em cada momento sou prisioneiro dos meus pensamentos, não me apercebendo que outros também têm os mesmos sentimentos no mesmo momento intemporal.
No fim de contas todos são efémeros no tempo mas alguns eternos na alma.
Obrigado por partilhares alguns sentimentos e me relembrares que ainda existem modos de os exprimir com simplicidade e ternura.
Tem uma boa noite, os meus filhos gémeos de 9 meses (as minhas formiguinhas) estão a chamar por mim.

Minho actual tv