16.3.07

Poema de Denilson Neves

“Caem estrelas sem brilho”
De Carlos Luanda


Se algum dia vires
Uma estrela cair sem brilho
Não peças nada
Cala o desejo no peito
Fica um minuto em silêncio
Em sinal de respeito
Denilson Neves
Fotografia

1 comentário:

Charlie disse...

Sabes que também gostei particularmente deste poema? Acho que diz tudo o que se pode dizer sobre quando uma estrela sem brilho se deixa cair.

Minho actual tv