14.4.09

Momentos visuais



Goteja a linha do rosto da boca
a invisível calma
aparada nas mãos.

Ou

Goteja da boca linhas de rostos
Invisível calma
Aparada nas mãos.


Ou


Invisível calma
Rosto e boca
Aparados nas mãos.

Ana Maria Costa

5 comentários:

Amaral disse...

Procuramos separar os momentos... mas eles são gotas que correm vivas, são lágrimas que salgam o rosto, se desfazem e voltam a ser, sulcando a calma de quem é...

Mulher na Janela disse...

é essa multiplicidade de ramos da poesia que me faz inquieta sobre a sombra de suas folhas de relva e amor.

linda poesia, linda!

beijos...

Mentuhenhat disse...

Parabéns por este Blog chio de energias maravilhosas...
Continue a brilhar sempre assim...

O meu Abraço de Luz!

Márcia disse...

...porque numa mesma imagem podemos ter sentimentos, sentir emoções diferentes. Voltarei sim!

Bichodeconta disse...

delicioso poema, parabéns.Quem escreve com o coração só pode ser uma pessoa especial..Bom domingo e aquele abraço..

Minho actual tv