8.10.08

पेंसमेंतो दे07 दे ओउतुब्रो

Se pudesse
No cosmo desenhar um sorriso
de manhã, em vez do espelho
frio, molharia o rosto no sol

Ana Maria Costa

4 comentários:

Porfirio Silva disse...

Intrometido, sugiro uma visita inaugural: Monstros antigos .

Grupo Casarão de Poesia disse...

De uma beleza sem prumo!
Poesia das boas, porque viva!

Abraço poético!

Mulher na Janela disse...

Querida irmã e amiga!

Como são belas as suas palavras, sempre tão bem orquestradas na beleza de seu coração!

Estou sempre te lendo, te saboreando!

Esse poema, então, é de uma beleza única, certeira e sutil. Lindo mesmo!


Beijos pra ti!

Bill Stein Husenbar disse...

Mágico.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Minho actual tv