20.4.07

Horizonte

" vem de longe e não sei porque está em mim "

de: Vera Carvalho, in "Coração Sem – Amor"

Arredado entre os meus olhos

contraídas da senda de curvas

vastos de razões assomam.

Ana maria costa
17 de Abril de 2007

15 comentários:

Vera Carvalho disse...

Doce Ana,
a cada dia te premiaria pelas tuas características, que já conheço, mas hoje limito-me a entregar-te o prémio de "madrinha da escrita". Passa pelo meu blog para o receberes e se pretenderes continuares a corrente.
Um abraço.

as velas ardem ate ao fim disse...

Vim aqui para a convite da Vera e adorei.
Escreves muitissimo bem!
adorei1

bjinhos e bfs

.*.Magia.*. disse...

Olá...
Cheguei aqui através do Estudio Raposa...vim espreitar as tuas letras escritas...

Já escutei vezes sem conta o teu texto "Nascido Tarde"...está lindo e extremamente tocante!

Um beijo

.*.Magia.*. disse...

Voltei para dizer que espreitei os teus quadros...

Gosto das tuas cores e da tua expressão...!

Daniel Aladiah disse...

Um dali que escorre... assim com as tuas palavras de mel...
Um beijo
Daniel

Amaral disse...

O horizonte descompacto, curvas abruptas, razões que a razão comanda...
Problemas no Blogger têm-me impedido de vir aqui...

o alquimista disse...

Manhã submersa de palavras
Lava ardente nevoeiro
Uma nuvem que ameaça
Transfomar-se em aguaceiro...


A magia da atlântida dança no sul da ilha, saudade,
Transforma azul hortência
Em diamante de luz, que em meu peito arde


Mágico beijo

felipe disse...

caramba.......
digestão difícil.
gestação complicada.
"vem de longe e não sei porque está a mim". clarice lispector - minha grande musa- teria algo a dizer. eu só sei pensar. tô pensando!
obrigadao pela visita.
beijos

Jofre Alves disse...

Parabéns por mais este magnífico trabalho, é sempre um prazer passar aqui.

Sandokan disse...

Os que conquistam são os que acreditam que podem conquistar.

Tu conquistas-nos com as tuas palavras.

Charlie disse...

A Ana é quem é de facto um rio, de leito no Céu por onde a poesia corre...

Conceição Bernardino disse...

Desculpem a minha ausência, não me esqueci dos vossos blogs...nem das pessoas apenas com muito trabalho. Vá lá comprem um livrinho!!!!
Por isso peço-lhe desculpa, também pelo comentário ser feito nos vossos post mas estava a enviar por email e vêem para trás. Diz falha de envio. Se alguém não gostar por favor diga-me mas não sei, onde fazer publicidade.
Beijinhos
Conceição Bernardino


Informação sobre os postos de venda do meu livro
“ALMA POÉTICA”

Através da editora:
www.corposeditora.com ou enviando mail para (no site o livro está na colecção "segundas salivas".)
info@corposeditora.com (PORTES PAGOS PELA EDITORA)

Livrarias:

 Livraria Poetria (Porto)
– Rua da Oliveira, 70 – r/c – lojas 5/13 (Em frente ao Teatro Carlos Alberto)
Centro Comercial Lumier
Site: www.poetria.pt
Telefone: 22/2000436

 Livraria Almedina (Vila nova de Gaia)
- Arrábida Shopping – loja 158 A/B
Site: www.almedina.net
Telefone: 22/3701898

 Livraria Sá da Costa Editora (Lisboa)
- Rua Garrett, 100 (No Chiado, em frente à estátua do Fernando Pessoa)
Telefone: 21/3460721

 FNAC – Gaia Shopping, onde foi feita a apresentação, no passado dia 23/04/2007. Somente nesta fnac o livro está fisicamente á venda (existe ainda 6 exemplares).

No entanto, o mesmo pode ser adquirido em todas as fnac’s do País, bastando para isso dirigir-se a qualquer uma delas e encomendar o livro indicando os seguintes elementos:

Editora (Corpos editora)
Título da obra (Alma Poética)
Autor (Conceição Bernardino)

Se pretender poderá ainda fazer o pedido via fnac online:
:http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.aspx?cIndex=0&catalog=livros&categoryN=Livros&category=poesia&product=2200012829844

Para qualquer esclarecimento, poderão contactar-me através do mail:
conceicao.mami@sapo.pt

Muito obrigada a todos,
Conceição Bernardino

Mulher na Janela disse...

querida ana...
sinto-me viajada em seu horizonte de palavras.
você é linda.

beijos...

jorge vicente disse...

eu sei porque está em ti. e nos teus autores. porque sentes cada palavra como tua.



e porque tocas a guitarra também, como se estivesses no reino sefardita da palavra

Um beijo
jorge

P.S. Tenho um novo blog para os meus poemas, aqui no blogspot. O outro mantém-se, claro, mas para outros autores e para as minhas críticas.

gdec disse...

A Ana diz, aí abaixo, que nasceu tarde. E como aprendeu tanto em tão pouco tempo?
Não terão mais motivos para queixar-se os que nasceram cedo demais, como eu...talvez.

gdec

Minho actual tv